Estudos sobre os riscos do consumo de carnes processadas têm se tornado mais prevalentes nos últimos anos. As carnes processadas estão ligadas ao câncer de intestino , maiores chances de doenças cardíacas e problemas de saúde em geral. Para quem está considerando uma nova dieta, reduzir o consumo de carne processada pode ser um passo importante para a longevidade e uma saúde melhor.

Ainda que o número de estudos sobre os perigos das carnes processadas seja maior hoje do que antes, a comida tem sido consistentemente associada a problemas de saúde ao longo da história.

A disposição da sociedade de ignorar os possíveis resultados do consumo de alimentos processados ​​levou os cientistas a encontrar paralelos entre hábitos não saudáveis, como fumar , e má nutrição. De acordo com especialistas, as pessoas mais propensas a consumir carnes processadas também são mais propensas a ignorar outros conselhos relacionados a qualidade de vida, e hábitos alimentares

Para algumas pessoas, no entanto, o problema pode ser a falta de conhecimento. Se você não tem certeza de quais são os riscos associados às carnes processadas, pode não achar necessário evitar.

Educar-se sobre os riscos de consumir carnes processadas é, portanto, o primeiro passo.

Quais tipos de carne são os mais processados?

Carne processada é qualquer carne preservada através de métodos artificiais, como cura, salga, defumação, secagem ou enlatamento. Muitas vezes, substâncias químicas são adicionadas a esses alimentos que podem ter um efeito negativo em nossa saúde. Vale ressaltar também que muitas carnes processadas são formas de carne vermelha, que já possuem uma ligação maior com problemas de saúde.

Mesmo uma pequena quantidade de carne processada, quando consumida regularmente, pode ter um impacto significativo na sua saúde. Uma ingestão 50g maior de carnes processadas como salsichas e bacon a cada dia aumentou o risco de doença cardíaca coronária em 18% em um estudo.

Algumas das formas mais processadas de carne incluem:

  • Presunto e bacon curado
  • Salsichas, linguiças e salame
  • Carnes salgadas e curadas
  • Carne seca
  • Carne enlatada
  • Carne defumada

Curiosamente, a carne vegana também é frequentemente processada . Grande parte da carne “falsa” em hambúrgueres à base de plantas e alimentos semelhantes passa por processos de processamento pesados ​​para preservar o produto dentro e fornecer um sabor único. Hambúrgueres e bacon veganos geralmente contêm níveis extremamente altos de sal.

Por que a carne processada é perigosa?

A aplicação de produtos químicos e sal adicionais à carne pode fazer com que ela dure mais, mas também pode levar a uma série de efeitos colaterais perigosos, incluindo um risco aumentado de várias doenças crônicas, como:

Talvez a maior ameaça associada ao consumo de carne processada seja um risco maior de câncer de intestino, estômago e cólon. Vários estudos em humanos e animais demonstraram consistentemente que o maior consumo de carne processada aumenta a probabilidade de câncer .

Embora os estudos sobre o consumo de carne processada sejam principalmente de natureza observacional, eles demonstram ligações claras entre alimentos altamente processados ​​e doenças graves. Esses relatórios demonstram que as pessoas que comem carne processada são mais propensas a contrair essas doenças, mas não podem provar qual carne específica ou que tipo específico de consumo causou a doença.

Se sua genética já indicar que você tem um risco maior do que o normal de certas doenças , câncer ou condições crônicas, seu médico pode aconselhar a ser particularmente cauteloso sobre sua exposição a alimentos processados. O teste Nutrifit  mostrará seu nível de risco potencial para certas condições e oferecerá conselhos sobre quais alimentos você deve priorizar (ou evitar).

Quais são as substâncias perigosas em carnes processadas?

Devido à natureza observacional da pesquisa em carnes processadas, é difícil dizer com certeza quais compostos e aditivos são os mais perigosos. Atualmente, sabemos que alguns dos seguintes ingredientes são frequentemente problemáticos.

Compostos de nitrito e N-Nitroso

Os compostos de nitrito e N-Nitroso são substâncias cancerígenas que os pesquisadores acreditam ser responsáveis ​​por alguns dos efeitos adversos do consumo de carne processada. Essas substâncias são formadas a partir do nitrito de sódio adicionado aos produtos alimentícios para:

  • Preservar a cor da carne
  • Melhorar o sabor suprimindo a oxidação da gordura
  • Inibir o crescimento de bactérias e reduzir o risco de intoxicação alimentar

Nitrito e compostos semelhantes, como o nitrato, também são encontrados em outros alimentos. O nitrato nos vegetais, por exemplo, às vezes pode ser benéfico para a nossa saúde. No entanto, o nitrito na carne processada é diferente, pois pode sofrer mutação em compostos N-Nitrosos , como as nitrosaminas.

As nitrosaminas são formadas quando produtos de carne processados ​​são expostos a altas temperaturas (como ao grelhar ou fritar bacon). Estudos observacionais em humanos indicam que as nitrosaminas podem desempenhar um papel no aumento do risco de câncer de estômago, intestino e cólon . Fique atento a essas substâncias em:

  • Carnes enlatadas
  • Carnes curadas
  • Bacon
  • Salsichas
  • Carnes secas

HCAs (aminas heterocíclicas)

Aminas heterocíclicas, ou HCAs, formam-se quando o peixe e a carne são cozinhados a altas temperaturas. Embora não seja exclusivo de carnes processadas, os HCAs são frequentemente encontrados em altas doses em hambúrgueres, bacon e salsichas. Quando consumidos em grandes quantidades, os HCAs podem causar câncer , entre outras doenças graves.

Numerosos estudos observacionais também descobriram que carnes bem passadas (cozidas a uma temperatura mais alta) podem aumentar o risco de câncer no cólon, próstata e mama. O nível de HCAs em todos os tipos de alimentos e carnes pode ser minimizado com o uso de métodos de cozimento mais suaves, como vapor.

Seja cauteloso sobre HCAs em:

  • Carnes grelhadas e enegrecidas
  • Hambúrgueres, bacon e salsichas

PAHs (hidrocarbonetos aromáticos policíclicos)

A defumação da carne é um dos métodos mais comuns (e tradicionais) de conservá-la. Muitas vezes, é usado junto com salga ou secagem para fazer os alimentos durarem mais, como carne seca. Infelizmente, esse processo pode levar à formação de substâncias nocivas, como os PAHs.

Os PAHs, ou hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, se acumulam na superfície de produtos de carne defumada e ocorrem frequentemente em situações em que as pessoas estão queimando madeira ou carbonizando carne. Especialistas acreditam que os PAHs contribuem para vários problemas de saúde, incluindo um risco aumentado de câncer .

Fique atento aos PAHs em:

  • Carnes secas
  • Salsichas defumadas
  • Bacon

Cloreto de Sódio

Semelhante à defumação, a salga é um dos métodos mais tradicionais que os seres humanos usam para a conservação de alimentos. O sal pode melhorar o sabor, mas também ajuda a reduzir o crescimento de bactérias. Os alimentos processados ​​são significativamente mais ricos em sal do que a maioria dos outros alimentos naturais.

Crucialmente, algumas versões veganas de alimentos, como hambúrgueres veganos e bacon, são mais ricas em sal do que suas contrapartes não veganas. É particularmente importante ser cauteloso com o consumo de sal com uma dieta vegana. Também é crucial estar ciente do seu consumo de sal se você for sensível ao sódio ou tiver uma condição chamada hipertensão sensível ao sal.

Uma dieta mais rica em sal pode aumentar o risco de câncer de estômago ,no entanto também contribui para problemas como altos níveis de Helicobacter Pylori, uma bactéria responsável por úlceras estomacais.

Como identificar carnes processadas

Embora uma pequena quantidade de carne processada em sua dieta possa não ser fatal, a maioria dos especialistas em dieta recomenda evitar esse alimento sempre que possível. Carnes processadas e carnes veganas processadas podem aumentar o risco de vários tipos de câncer. Além disso, os aditivos e substâncias utilizados nos processos de conservação podem irritar o estômago e causar desconforto.

Ainda não tenha como eliminar completamente o risco de câncer, o Instituto Americano de Pesquisa do Câncer nos aconselha a ser mais cautelosos com o consumo de carne. As carnes processadas são realmente consideradas “cancerígenas” hoje.

As melhores maneiras de evitar a carne processada são:

  • Leia o rótulo: verifique a lista de ingredientes de qualquer alimento que você acha que pode ser processado. Mesmo que as carnes sejam rotuladas como “não curadas” ou “naturais”, procure por coisas como nitrito, nitrato e “salgada” na descrição. Essas palavras indicam processamento.
  • Evite alimentos sem nitrito: Mesmo que as carnes sem nitrito possam ter menos nitritos e nitratos, elas geralmente não são livres de nitrito. Seu estômago geralmente transforma alguns nitratos em nitritos, que formam substâncias cancerígenas.
  • Coma uma dieta baseada em vegetais: Uma dieta baseada em vegetais é naturalmente mais saudável e menos propensa a conter muitos dos ingredientes que tornam as carnes processadas ruins para você. No entanto, seja cauteloso ao comer substitutos de carne à base de plantas, pois eles podem ser tão problemáticos quanto suas alternativas de carne.
  • Reduza o tamanho das porções: se você está lutando para remover completamente as carnes processadas de sua dieta, reduzir o tamanho das porções é um bom começo. Você pode considerar ter alguns dias “livres de carne” em sua semana ou agendar semanas no mês em que evita todos os alimentos processados ​​e substâncias à base de carne.

Manter um registro dos alimentos que você come o ajudará a ser mais consciente sobre suas escolhas alimentares. Você também poderá usar seu diário para determinar a quais carnes processadas você tem as respostas mais negativas.

Ser cauteloso com carnes processadas

Escolher a melhor dieta para suas necessidades será um processo pessoal. Observar seus riscos genéticos para a saúde, seus problemas alimentares atuais e quaisquer problemas de saúde que você esteja enfrentando em um nível mais profundo devem ajudar a orientar seus hábitos alimentares. Na maioria das vezes, no entanto, grande parte das pessoas se beneficiará comendo menos carnes processadas.

Da próxima vez que considerar comer bacon, ou um hamburguer, pergunte a si mesmo como pode mudar para uma alternativa mais saudável.

Se você deseja descobrir o tipo de dieta ideal para você com base em seu DNA, obtenha seu teste Nutrifit, e descubra tudo que precisa para uma vida mais saudável.

Saiba mais e peça o seu kit em: http://www.conectgene.com/nutrifit/

(Adaptado do original by Rebekah Carter, in Circle Magazine)

As informações contidas neste site são fornecidas apenas como divulgação de informações gerais e não substituem o aconselhamento médico profissional, o diagnóstico ou o tratamento de um profissional de saúde qualificado. Sempre procure o conselho de seu médico ou profissional de saúde quando tiver dúvida sobre ingestão de medicamente ou condição de saúde.

WhatsApp chat